por ajcmrl

Pois tenha certeza
Se você for sincera
E prestar atenção no que estou falando
Vai perceber que eu me refiro sempre
Ao teu instinto de artista
E à devoção especialista
Do jeito que amarra os cadarços
Ajeita os riscos do vinil
Fala sobre percussão
Pois tenha certeza
Que se eu escuto todo mundo
Eu não escuto ninguém
Mas que quando você arrasta o portão
Abre a porta dançando a cena de uma solidão
E me pede pra ficar à vontade
Eu ouço cena, ruído e neblina
E que caia e despenque entre nós
Que se você não aparece pra falar de amor comigo, meu bem
Eu dou um jeito de sumir também
De me esconder entre todos os quadros surrealistas
– que aquela artista favorita diz que é a realidade
Das tuas paredes
E te ajudar a colar um por um
Todos aqueles pôsteres e sonhos gigantes
Que você me conta toda vez que me vê
Pois tenha certeza
Que eu os deixaria no teto, na sala, num quarto discreto
E abriria a janela pra não deixar-te esquecer da liberdade.

Anúncios