por ajcmrl

bonita, tô pra te contar
de mim borbulham só coisas estranhas

nuns dias aí, aconteceu de eu ficar triste
vou te falar a verdade, viu, não vem sendo fácil
nem te conto, bonita, o que saiu dessa boca que te fala

ato falho

mas nem era desses que a gente se atenta
era insalubre, sabe?, me botou na cama
daqueles de fundo, bem pesado, mesmo

ai, bonita, você não imagina
no meio de tudo isso senti impulso criativo

oração

que você não se apague de mim
que você não se queime em mim
que você não se arme contra mim

que meus poemas ainda sejam teus
que eu não me ache uma grande bocó
que o teu cheiro não me amarre o nariz

eu fui me segurar para não mandar quando tudo em mim pedia um beijo
fui arrumar o quarto, trocar o lençol
abri o guarda-roupa e tudo que eu soterrei ali caiu em mim

e, bonita,
o ruim é que o ruim não é nem isso
porquê olhando pra tudo ali de fora
vi que desse coração só se bordavam coisas esquisitas

tipo saudade, sabe?
é claro que não
eu nem disse amém no final da oração.

Anúncios