por ajcmrl

funciona assim:
eu sinto que o dia já tá sendo muito longo e resolvo ir pro banho pra desassociar o sentido único do meu mundo.
daí antes mesmo de entrar eu reconheço a água fria e o meu fio de cabelo maior quebrando o vidro fumê das minhas retinas.
eu uso trajes de banho pra evitar afogamento. eu tomo banho de sutiã, calcinha e meias. e se os meus pulmões pudessem usar coletes, eles mostrariam o cansaço de precisar processar calor suficiente pra não me deixar paralisar em ducha fria bem no inverno.
depois eu olho o chuveiro pela última vez antes de entrar. eu analiso os canos enferrujados e já sinto o fluído me engolindo e soterrando por inteira.
os pés as pernas os joelhos roxos as coxas a barriga – ai – os peitos o pescoço e a cabeça, ai, a cabeça.
e daí eu entro achando que ele é lago mesmo sabendo que é chuveiro. e eu me afogo e esqueço de nadar no raso porque os mesmos pés e as mesmas pernas e os joelhos roxos também as coxas a barriga – ai – os peitos o pescoço e a mesma cabeça, ai, a cabeça, ficam inertes pelo medo.
e eu não tenho mais salva-vidas que me tome, nesse lago, que me seja, que me transforme, que me viva.
daí eu só mergulho mesmo não sabendo nadar.

funciona assim:
ansiedade.

Anúncios